Total de visualizações de página

"O GUARDADOR DE REBANHOS" ALBERTO CAEIRO


(...)Pensar incomoda como andar à chuva
Quando o vento cresce e parece que chove mais.


(...)Amar é a eterna inocência,
E a única inocência é não pensar...

antoniopais1.blogspot.com

!-- Facebook Badge START -->Antonio Pais

HUMANA

HUMANA
ESCOLHI-TE COMO A IMAGEM DE TODAS AS PESSOAS QUE TÊM SIDO A RAZÃO DA MINHA NAVEGAÇÃO NA BLOGOSFERA

ANTÓNIO PAIS

A inocência de um escritor-menino...

domingo, 29 de novembro de 2009

A PENSAR NA ISABELINHA (ARTISTA MALDITO)

A BC continua a ter a mesma Alma linda, a mesma que está visível no seu sorriso de menina.
.
Hoje ofereceu, à Isabelinha, em dia de condições climatéricas bastante adversas, as suas preces, em Fátima. Que a Nª. Senhora lhe conceda o favor das suas bençãos, a ela e aos familiares, e que a vela lá deixada em intenção pela Isabelinha, a retire da Enfermaria para que, finalmente, possa iniciar os tratamentos de quimio e radioterapia.
.
BEM-HAJA, querida amiga.
.

Lembrei-me de um poema do meu pai "Nossa Senhora do Sorriso Lindo" um dos poemas mais bonitos, e mais bem conseguidos escritos por ele, e sem querer de modo algum copiá-lo, até porque ele é escritor e eu só escrevo umas palavritas, mas saíram ao olhar para Nossa Senhora com toda a pureza e humildade e deixo-as aqui para vós:
.
Senhora do olhar sereno
Hoje fui-te visitar
no teu olhar,
descansei o meu
na tua mão pus a minha
toda a paz
que de ti emana.
Nas tuas lágrimas
enxuguei as minhas
nas minhas preces
os meus sentires
levei comigo os amigos
levei meus amores,
a chama ficou acesa
e chegará ao céu
para quem dela precisa
e tudo coloquei na tua mão.
.
Isabel Cabral

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

MUITO OBRIGADO QUERIDA AMIGA ANA

Quero dedicar este belo poema a dois amigos, o António, "Tentativas Poemáticas" e a Isabel Monteverde "Artista Maldito"
.
António Emílio Leite Couto,(Mia Couto) poeta nascido na cidade da Beira em Moçambique no ano de 1955. Mia era o nome que o irmão mais novo lhe chamava por não saber pronunciar Emílio, no entanto o poeta refere que também tem muito a ver pela sua paixão pelos felinos. Segundo familiares, em pequeno costumava dizer que queria ser um gato.
No seu percurso de vida, abandonou o curso de medicina, dedicou-se ao jornalismo, acabando por tirar o curso de Biólogo.
Escreveu poemas, contos e romances tendo recebido vários prémios. É o escritor Moçambicano mais traduzido no estrangeiro. As suas obras foram traduzidas em Alemão, Francês, Espanhol, Catalão, Inglês e Italiano sendo também o mais lido em Portugal.
Um escritor que tem uma forma muito própria de escrever e rica em neologismos, dando novos sentidos às palavras e inventando outras.
.
PERGUNTA-ME
.

Pergunta-me
se ainda és o meu fogo
se acendes ainda
o minuto de cinza
se despertas
a ave magoada
que se queda
na árvore do meu sangue
.
Pergunta-me
se o vento não traz nada
se o vento tudo arrasta
se na quietude do lago
repousaram a fúria
e o tropel de mil cavalos
.
Pergunta-me
se te voltei a encontrar
de todas as vezes que me detive
junto das pontes enevoadas
e se eras tu
quem eu via
na infinita dispersão do meu ser
se eras tu
que reunias pedaços do meu poema
reconstruindo
a folha rasgada
na minha mão descrente
.
Qualquer coisa
pergunta-me qualquer coisa
uma tolice
um mistério indecifrável
simplesmente
para que eu saiba
que queres ainda saber
para que mesmo sem te responder
saibas o que te quero dizer
.

Mia Couto
*
.
HUMANA
AnaVision
http://anavision.blogspot.com
.


quarta-feira, 18 de novembro de 2009

O MEU ESTADO DE ESPÍRITO

Após um internamento hospitalar de dois dias - consequência duma hemorragia externa - a Isabelinha (ARTISTA MALDITO) teve alta e está na sua casinha. Se tudo correr bem inicia, na próxima semana, o tratamento de radio e quimioterapia.
Porém, como é natural, está ainda sob o efeito de sedativos.
Eu, sem disposição para escrever - sinto, obviamente, a sua falta - e também sem forças para personalisar os agradecimentos a todos aqueles que fazem o favor de serem meus Seguidores, assim como às amiguinhas e amiguinhos da Isabelinha, deixo aqui beijinhos e abraços a todos, conforme pedido dela.
Em forma de distracção publiquei hoje mais um dos meus Contos da Guerra Colonial, com o qual vos presenteio.
.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

SE A MINHA MUSA CORRER ALGUM PERIGO...

Fui católico praticante até aos 14 anos de idade. A partir daí tornei-me num estudioso da Filosofia Espírita após haver lido as obras de Alan Kardec (o Codificador do Espiritismo). Digo que sou Espiritualista porque, infelizmente, e por ignorância da maior parte das pessoas e o oportunismo de outras, o Espiritismo ainda está conotado com práticas de feitiçaria.
Quem me conhece minimamente sabe bem que respeito crentes e não-crentes. O que me importa sobretudo são os seus actos e a sua dedicação ao seu semelhante.
A Maria Isabel Lassuta Monteverde é devota de Santa Teresinha do Menino Jesus.
Respeito-a, simplesmente.
A Isabelinha está a passar pela pior provação da sua vida. A seu lado, com carácter permanente e duma forma muito louvável, tem tido aquele a quem ela costuma chamar "o meu Anjo": o JOSUÉ, seu ex-marido, por quem eu nutro uma enorme estima, pois é uma pessoa admirável.
.
UM GRANDE, MUITO GRANDE ABRAÇO PARA TI: JOSUÉ.
.
Para ti, querida Isabelinha, este outro, a quem também já tens chamado de "Anjo", está em Lisboa, separado de ti por 300 quilómetros, apenas te oferecendo na ausência/distância as suas preces. Hoje, mais uma vez, presa a uma cama de enfermaria num hospital no Porto, estou convosco em pensamento, acreditando que és forte e vais superar todas essas vicissitudes. As amigas e amigos também têm, através de mim, manifestado a sua solidariedade e oferecido as suas preces.
.
Bem-hajam!
.
Sem disposição para te escrever nada de novo, relembro um poema já publicado mas que se coaduna com a presente situação, reflectindo o meu estado de espírito.
.
SE A MINHA MUSA CORRER ALGUM PERIGO...
.

Que o Sol acabe por se apagar
assim como o lindo luar;
fiquem tão nervosas as estrelas
que o Céu termine por perdê-las;
em chuva intensa e brusca cairão
neste globo oco de podridão.
Queimem todas as flores da Terra
pisadas que já estão de tanta guerra.
Os poetas já descontentes vão partindo
a barba por fazer e de luto vestindo.
Adeus radioso Sol,
adeus doce luar
que caiam todas as estrelas
e suba o mar;
Que os protões e electrões se desentendam
enquanto os Deuses, rindo muito, merendam
as palavras bonitas que te disse e ainda digo.
Acabem de uma só vez com tudo,
cegue o mundo, ensurdeça, fique mudo
se a minha Musa correr algum perigo.
.


sexta-feira, 6 de novembro de 2009

OS BÚZIOS E AS GAIVOTAS

BÚZIOS
.
(Ana Moura e Jorge Fernando)
.
Havia a solidão da pressa no olhar triste
Como se os seus olhos fossem as portas de preto
Sinal da cruz que persiste, os dedos contra o quebranto
E os búzios que a velha lançava sobre um velho manto
(Refrão)
Há espreita está um grande amor mas guarda segredo
Vazio tens o teu coração na ponta do medo
Vê como os búzios caíram virados p’ra norte
Pois eu vou mexer no destino, vou mudar-te a sorte (bis)
Havia um desespero intenso na sua voz
O quarto cheirava a incenso, mais uns quantos pós
A velha agitava o lenço, dobrou-o, deu-lhe 2 nós
E o seu padre santo falou usando-lhe a voz
Há espreita está um grande amor mas guarda segredo
Vazio tens o teu coração na ponta do medo
Vê como os búzios caíram virados p’ra norte
Pois eu vou mexer no destino, vou mudar-te a sorte (bis)
Há espreita está um grande amor mas guarda segredo
Vazio tens o teu coração na ponta do medo
Vê como os búzios caíram virados p’ra norte
Pois eu vou mexer no destino, vou mudar-te a sorte!
.
PASSEIO MATINAL ATÉ À FOZ DO DOURO
.


.

Esfomeada e glutona de tanta vida
Antecipavas às gaivotas a alvorada
E em passo acelerado de partida
Ias até à Foz por elas acompanhada

*
E no regresso a subida até ao Lar
Com energia redobrada porém suada
Passeio que fizemos à tarde e devagar
Mas que havemos repetir minha amada
*
Hoje as tuas aves companheiras
Estão a adoecer: solidão / tristeza
Sentem nas asas as tuas canseiras
E pacientes te aguardam na certeza
*
Sobre nossas cabeças esvoaçarão
Em todo o passeio nos acompanharão
Logo que saias do leito dos doentes
*
Levaremos merenda para lhes oferecer
E nas nossas mãos juntas virão comer
Festejando em gritos alegres e estridentes
.
António Pais




digital clock


Myspace Clocks, Digital Clocks at WishAFriend.com

LISTA COM ALGUMA MÚSICA PREFERIDA


MusicPlaylistRingtones
Create a playlist at MixPod.com

Pesquisar este blog

STATCOUNTER

ESTES PRÉMIOS/SELINHOS FORAM ELABORADOS PARA OFERECER A TODOS OS QUE FAZEM O FAVOR DE ME VISITAREM

ESTES PRÉMIOS/SELINHOS FORAM ELABORADOS PARA OFERECER A TODOS OS QUE FAZEM O FAVOR DE ME VISITAREM

OS PRÉMIOS/SELINHOS QUE TIVERAM A GENTILEZA DE ME OFERECEREM

OS PRÉMIOS/SELINHOS QUE TIVERAM A GENTILEZA DE ME OFERECEREM
ESTÃO A SER TRANSPORTADOS PARA O "TENTATIVAS II"

A NOSSA AMIGA ADRIANA MARQUES. LINDA!!!

DO BLOGUE DA SONIA SILVINO

Create your own banner at mybannermaker.com!

OBRIGADO E PARABÉNS MARINEIDE

PARABÉNS ODETE DAN

PARABÉNS ODETE DAN
MUITAS FELICIDADES

OBRIGADO MARINEIDE DAN RIBEIRO

OBRIGADO MARINEIDE DAN RIBEIRO
Oferta gentil de http://gregapoemas.blogspot.com

DA LINDA POETISA E AMIGA MARI AMORIM

DA LINDA POETISA E AMIGA MARI AMORIM
Muito obrigado, linda Mari

Minha lista de blogs

Quem sou eu

Minha foto
Já lá vai o tempo do "Currículo"... Espiritualista (estudioso, mas não fanático). Voluntariado